quinta-feira, abril 22, 2010

Crónicas do Brasil (V)


"De Cabral a Leonardo"
22 de Abril de 1500, supostamente ou historicamente a data em que Pedro Álvares Cabral, descobriu o Brasil. Dizem os entendidos que foi por acaso, que ele queria mesmo era descobrir a Índia. Mas descobriu muitas índias por aqui, até deixou descendentes.
Foi neste ano, que começou a bagunça brasileira, herdamos o jeitinho, o dom da barganha e se fez a “lei de Gerson”. Mas nem tudo é só engodo em terras tupiniquins. Apesar de Cabral, somos um povo heróico, brado e retumbante.
E buscamos o nosso sol de um novo mundo, lutamos todos os dias para que de fato, nos brasileiros possamos dar o nosso grito do Ipiranga.
Mas 22 de Abril, não o de 1500, e sim o de 1986, também é uma data de descobertas. Uma data que descobri que não estamos vivos apenas para respirar, e o dom da vida é uma oportunidade de crescimento, auto-conhecimento.
Vou hoje homenagear meu filho Leonardo, “BAM” para todos que convivem e aceitam a sua diferença e limitações físicas. Agradecer por te-lo, e de poder reconhecê-lo como um ser humano completo e com olhar brilhante e sorriso acolhedor.
Em uma sociedade segregadora, hipócrita, onde todos os dias ouvimos historias e estórias de descasos, abandonos. Sobreviver já é um premio. Ser ou ter um deficiente não é tarefa fácil, mas é um exercício diário de superação, revisões de conceito e valores.
Sou humana, imperfeita e falha e também aprendiz, mas sei que me torno melhor todos os dias da minha existência, por que aprendi a reconhecer que a vida se faz presente nos pequenos gestos, e que viver é o bem maior que possuímos.
Por isso, agradeço as forças do universo, por ter o privilégio, de ter aprendido, não sem dor, revolta ou auto piedade, mas superado o momento de “sou coitadinha” descobrir o quão rica é a convivência com o diferente.
E como diz a musica: “CADA UM SABE A DOR E A DELICIA DE SER O QUE É...”


2 comentários:

almighty yellowphant disse...

Em primeiro lugar, parabéns pelo blog que está muito bom.
Em segundo, é bom saber que há farenses por aqui e que não sou a única. Faro não é cidade perfeita, mas... vai-se vivendo :P
Desejo-lhe o maior sucesso para o livro e já que da descoberta do brasil se fala, a propósito de livros, recomendo codex de josé rodrigues dos santos. eu li e gostei :)

beijinhos

Paulo Correia disse...

BJINHOS CONTERRANEA E CONTINUA A SEGUIR O BLOGUE E A DEIXAR POSTAS DE POSTS...LOLES

PS VI O TEU BLOGUE E TAMBÉM GOSTEI MUCHO

Paulo CORREIA